Entenda o Corte de Bolsas do CNPq

Essa semana foi a primeira sem post, em pouco mais de dois meses de comosobreviveraodoutorado.com. O motivo é bem simples: com o caos que se encontra a Ciência brasileira e a ansiedade causada pelas notícias de cortes das bolsas do CNPq não cabia nenhum post “estrutural” ou “motivacional”. O que segue é uma lista com os links das notícias divulgando o problema do CNPq com o orçamento, os riscos de interrupção no pagamento das bolsas, manifestações de algumas Instituições e Universidades a respeito e dicas para você entender e acompanhar de perto as novidades sobre o assunto.

Se você é pós-graduanda e pós-graduando (ou pretende ser) está mais do que na hora de acompanhar o desenvolvimento da política do nosso país, se informar sobre os riscos que a Academia está correndo e cobrar uma posição de quem deveria estar fazendo algo para salvá-la: nossos políticos, em especial nosso Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Este espaço está aberto para vocês consultarem e complementarem! Além disso, fiquem a vontade para me corrigirem, caso eu tenha perdido alguma atualização de informação. Quem está organizando alguma reunião local de estudantes e quer divulgar, ou quem já participou de alguma e pode dividir com a gente os pontos discutidos, por favor deixe um comentário! Esse é um assunto sério que precisa da nossa atenção. Não dá mais para ter a desculpa de que “não sei direito o que está acontecendo” ou “não estou acompanhando”!

Falando nisso, antes de começar a lista: o amigo do site Pós-Graduação está divulgando a #tenhaciência em seus posts sobre o assunto. Perfeito, não?

Atualizando as hashtags para você acompanhar os posts por aí: 

#liberaverbadocnpq

#conhecimentosemcortes

#naoaocortecnpq

#sosciencia

 

Vamos aos links, então!

 

Sobre o corte de Bolsas do CNPq

Parece que tudo começou com o texto bastante suspeito divulgado no Blog de Lauro Jardim ainda em 26 de julho. O texto atribuído a Guilherme Amado com o título “Corda no pescoço nas bolsas do CNPq” anunciou as dificuldades da situação orçamentária do CNPq. Você pode ler os dois pequenos parágrafos aqui.

Curto, grosso e sem mencionar nenhuma fonte e nenhum dado, o texto gerou um alvoroço e tirou o sono de muita gente. Apesar de imediatamente criticado e desacreditado, infelizmente o problema de verbas do CNPq se mostrou um fato.


O texto publicado em 31/7 pelo vice-presidente da Associação Nacional de Pós-Graduandos, Cristiano Junta, faz um resumo do quadro trágico da principal agência de fomento do país e convoca os estudantes a se organizarem para a luta. Leia na íntegra aqui.


Em 2 de agosto foi a vez do Estadão confirmar a crise do CNPq em texto de Herton Escobar com entrevista do Presidente do Conselho:

‘O caso é de urgência urgentíssima’, disse ao Estado o presidente do CNPq, Mario Neto Borges. ‘Acabou o dinheiro.’

O texto traz aponta ainda a perspectiva tenebrosa para o ano que vem! Leia mais aqui.


No mesmo dia, a UFRJ divulgou uma nota entre seus professores, anunciando o fim das bolsas de Iniciação Científica PIBIC na Universidade. Esse texto também chegou a ser visto com descrença, até que foi oficializado em notícia da Folha de São Paulo no dia seguinte

UFRJ anuncia que alunos ficarão sem bolsa de pesquisa do CNPq


Em nota oficial, o CNPq alertou para problemas técnicos em sua plataforma de gerenciamento de bolsas, com o intuito de tranquilizar atuais bolsistas que não receberam a informação de pagamento da bolsa do mês. Porém, o Conselho confirma o problema do orçamento e conclui, nas palavras de seu Presidente:

Manifestamos a preocupação com relação a recursos e bolsas de pesquisa, e o ministro [Kassab] nos tranquilizou quanto à situação, nos deixou confiantes para continuar trabalhando pela normalidade no CNPq.


Por parte do Governo Federal houve silêncio! O ministro Kassab se manifestou por meio de sua página no Facebook que

Apesar da situação difícil, estamos trabalhando junto à equipe econômica para que a nossa área tenha tratamento diferenciado e para darmos continuidade ao pagamento de bolsas e pesquisas.

Geralmente político brasileiro fala muito e faz pouco. Neste caso, tem se falado pouquíssimo; isso deve servir de sinal de alerta!

Essa manifestação de Kassab é a resposta do Governo em 3 de agosto ao documento da SBPC e da ABC mencionado acima. Mais detalhes sobre a reunião você pode ler aqui.


Ontem (7 de agosto), o assunto foi apresentado no Bom dia Brasil, da Rede Globo. Clique aqui para ver o vídeo.


 

Manifestações de Instituições de Pesquisa e Universidades

Ainda no dia 31 de julho, a Sociedade Brasileira de Pesquisas Científicas (SBPC) e a Academia Brasileira de Ciências (ABC) escreveram a Kassab pedindo a liberação de recursos ao CNPq. No texto, as Instituicoes mencionam

os impactos gravíssimos que poderão advir de uma situação na qual o CNPq possa entrar em um processo de colapso no cumprimento de suas responsabilidades e compromissos com os pesquisadores, os estudantes de pós-graduação e os jovens bolsistas de todo o País.


O Fórum de Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas também escreveu ao ministro Kassab, em 3 de agosto.


A Fiocruz publicou no dia 04 de agosto o ofício que a Presidente Nísia Trindade Lima encaminhou ao Presidente do CNPq, Mario Neto Borges.

Além de representar um forte desestímulo aos estudantes em formação, a ausência de bolsas acarretaria prejuízos para diversas pesquisas em andamento. Desnecessário ressaltar o papel fundamental da ciência, tecnologia e inovação para garantir um futuro nacional com soberania e justiça social.


 

Encontros de Estudantes

Sei que já aconteceram eventos no Rio de Janeiro e em São Paulo, organizados por APGs. A foto abaixo está circulando no face, como produto da reunião do fim de semana passado em São Paulo.

Corte e atraso de bolsas CNPq

Alguém que participou do evento poderia confirmar essa informação? Só quero ter certeza que estou divulgando o texto correto, sem cair no rol das notícias falsas.

A Folha1 publicou sobre o Ato organizado pelos alunos da Uenf por

mais educação e menos corrupção!

A ANPG liberou agora há pouco (8/8) um vídeo convocando para as #JornadasdeAgosto pela defesa da Ciência e Tecnologia no Brasil.

 


Últimas atualizações

O pessoal do Conhecimento sem Cortes publicou ontem (14 de agosto) a notícia de que o MEC liberou R$ 450 milhões para universidades e institutos federais de ensino!!!!!

Segundo a EBC Agência Brasil, o Ministro Mendonca Filho anunciou no dia 11 de agosto um aumento de 5% no “limite de empenho para custeio e investimento de todas as universidades e institutos federais. Assim, o limite do custeio, utilizado para a manutenção das instituições de ensino, passou de 70% para 75% e o limite de capital, usado para adquirir equipamentos e fazer investimentos, foi de 40% para 45%.”

 

Além disso, no dia 9 de agosto houve a inauguração do Tesourômetro em Brasília! O Tesourômetro registra quanto de dinheiro o Governo Federal deixou de investir nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação e Educação desde 2015. Até agora já foram mais de 11 bilhões de reais!

A iniciativa é da campanha #conhecimentosemcortes da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (AdUFRJ), Associação dos Professores da Universidade Federal de Minas Gerais (ApuBH), Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB) e Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFRJ (SINTUFRJ).

Leia mais sobre o lançamento do tesourômetro em notícia da SBPC.

 

Os debates e encontros pelo país continuam! Dia 17 de agosto haverá eventos no Rio de Janeiro e em Salvador. Acompanhem a divulgação na nossa página no face.

E para quem quer divulgar o tema internacionalmente, há alguns papers sendo publicados na Nature sobre o assunto. O mais recente deles foi publicado há poucos dias, com o título:

Funding: Austerity bites deeply


 

Onde acompanhar

Na página do comosobreviveraodoutorado.com no Facebook e neste post também – em especial se vocês me ajudarem a complementar as infos.

A página no Facebook do site Pós-Graduação está sempre atualizada com as notícias sobre o tema.

Além disso, existe o site e página do face Conhecimento sem cortes, que não só informa, mas organiza petições que podem ser assinadas online.

Aconselho também que todos sigam a página ANPG É pra lutar no face.

 

Cabe ainda mencionar que embora o foco deste post tenha sido o CNPq e a ameaça do corte de bolsas, os problemas no ensino e na pesquisa brasileiros são diversos. Se você não vem acompanhando o estado de calamidade em que se encontra a UERJ, saiba que o ano letivo de 2017 foi cancelado nessa universidade.

Notícias de falta de verba e corte de investimento já são rotina em nossas universidades e, no momento, não há um discurso muito esperançoso a esse respeito. Por isso, é importante que nos articulemos. Mantenha-se atualizado nas discussões políticas e acompanhe o que as organizações estão propondo para pressionar o Governo Federal.

Vamos manter este post aberto e atualizado! Força para todos nós!

2 comentários em: “Entenda o Corte de Bolsas do CNPq

  1. Toda essa instabilidade gera uma insegurança enorme e contribui para piorar ainda mais a situação daqueles que trabalham com pesquisa aqui no Brasil. Como se dedicar plenamente ao desenvolvimento de suas pesquisas se a gente não sabe nem se vai receber e ter dinheiro pra pagar as contas nos próximos meses. A situação pela qual os professores, funcionários e alunos da UERJ estão passando no momento é prova de que não dá pra confiar no Estado….estamos na mão de pessoas como o Kassab.

Deixe uma resposta